Dia de Folga – Ana Moura

A música tem muitas vezes o poder de preencher os momentos de silêncio da nossa vida, talvez porque há quem tenha o poder superior de conseguir melodiar aquelas coisas que não sabemos sequer dizer. Hoje, dia de folga, foi exatamente isso que senti ao ouvir Dia de Folga, a nova canção de Ana Moura.

Cada dia é um bico d’obra
Uma carga de trabalhos, faz-nos falta renovar
Baterias, há razões de sobra
Para celebrarmos hoje com um fado que se empolga
É dia de folga!

Mais uma vez fiquei presa à música desde a primeira palavra até ao último acorde. A voz grave e quente de Ana Moura tem o poder de me prender às suas canções de uma forma que às vezes é difícil explicar. Ficamos presos a uma voz que nos conforta, pelo seu veludo, pelo seu calor, pela emoção, mas ficamos também pelas histórias que nos contam as letras poéticas que enchem os versos dos seus fados. Este Dia de Folga conta mais um pouco da nossa história, do nosso ser português. Afinal, quem nunca disse que este dia é “um bico d’obra”? E assim vivemos na necessidade de carregar baterias para podermos celebrar, para na verdade sermos aquilo que nos apetecer…

Folga de ser-se quem se é
E de fazer tudo porque tem que ser
Folga para ao menos uma vez
A vida ser como nos apetecer

Com 7 discos já publicados, Ana Moura está na minha lista de músicos portugueses que mais gosto de ouvir. O seu concerto faz parte daqueles que tenho que ir em breve. Em breve, vai sair também o seu novo trabalho, do qual faz parte este Dia de Folga!

Muito Bom

Muito Bom

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s