Museu do Louvre

Paris é uma cidade linda! Conquistou-me no primeiro olhar, naquele momento mágico em que entendi o porquê de lhe chamarem Cidade das Luzes, naquele momento único em que percebi como o mundo é grande e com tanta história por descobrir. Podia ficar aqui eternamente a falar de Paris e de todos os monumentos que vale a pena visitar nesta grande capital europeia: Torre Eiffel, Arco do Triunfo, Notre Dame; mas hoje vamos focar-nos no Museu do Louvre! Depois de recordar a história do Código Da Vinci de Dan Brown, apeteceu-me voltar lá…

Museu do Louvre

O Museu do Louvre é um livro de história onde podemos entrar: são três alas de arte distribuídas por quatro pisos onde zelosamente se guardam cerca de 35 000 obras de arte das mais preciosas do mundo. Ali podemos ver desde artefactos do Egito Antigo e da civilização Greco-romana até às grandes obras de artistas como Ticiano, Rembrandt, Michelangelo, Goya, Rubens ou Monet. Também não podemos deixar de referir a Vénus de Nilo ou a Monalisa, ex-libris que não precisam de apresentação!

Ao passear por todos aqueles corredores infinitos, senti a verdadeira dimensão do pouco que somos diante deste mundo que já viveu tanto sem nós. Chega mesmo a ser difícil conseguir compreender tudo, entender tudo, assimilar o que há para além da fronteira do nosso país, da nossa casa e do nosso umbigo! Viajar, sair para o mundo, é uma coisa muito maravilhosa mas ao mesmo tempo paradoxal: no mesmo segundo em que nos sentimos grandes ficamos minúsculos porque crescemos com tudo o que vemos, mas também nos apercebemos que tudo continuaria a ser o mesmo sem nós!

Voltando ao Louvre, há duas coisas fundamentais para que esta aventura valha totalmente a pena: tempo, muito tempo, e o mapa do museu! Dada a dimensão gigantesca do museu, o mapa é fundamental para que nos possamos orientar tendo em conta as alas e as coleções que podemos ver em cada espaço. Só ele nos permite ter a noção da nossa localização e da localização das obras que queremos ver. Ir ao Louvre e não ver a Monalisa é como ir a Roma e não ver o Papa!!!

Museu do Louvre

Também o próprio Louvre, o edifício em si, é arte! E não podemos vir embora sem parar diante da sua magnitude e imponência. A palavra de ordem aqui é mais ou menos parar a cada instante, tanto no interior como no exterior. Esta imagem da Pirâmide de vidro e metal está na praça principal da entrada do Museu e é de uma beleza que se supera quando vista à noite. Também aqui se cumpre a cidade luz!

Para uma dúvida de destino de férias, Paris é sempre uma Luz ao fundo do túnel, uma resposta certa que vai superar todas as expectativas. O Museu do Louvre será a cereja no topo do bolo. Uma visita a não perder!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s